Quem sou eu

Minha foto
Asiático, violinista e sonhador.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Orquestras



































Esse ano resolvi enfrentar os medos e aceitei o desafio de tocar em orquestra. Ano passado tinha entrado em uma banda folk (post pendente) a Destilado do Mar e em um dia no caminho para o ensaio da banda vi vários músicos no ponto de ônibus e perguntamos (eu e o cellista da Destilado) onde eles tocavam. Responderam que era Orquestra Acadêmica da cidade (Suzano) e a boa notícia, não tinha limite de idade e faltava violino.





























Depois de um tempo desse encontro, resolvi ir em um ensaio da orquestra antes do ensaio com a banda. Assustei com o nível da peça, era uma opera! Tive contato com outros músicos e os diretores fiquei de canto observando.
























Passado mais um tempo falei para um amigo violinista sobre essa orquestra e ele ficou interessado em tocar lá, já eu fiquei intimidado com o nível do repertório e nem tava animado em entrar. Mas fomos a um ensaio da orquestra juntos. Por coincidência ele conhecia o pessoal da coordenação, pois já tinha tocado com eles no passado. Conseguimos um teste para entrar tínhamos uma semana para tocar uma peça para violino, escala 3 oitavas e leitura a primeira vista. Passou uma semana e acabei não indo por medo.






































No começo desse ano esse mesmo amigo me chamou para tocar na orquestra, pois tinha conversado com um dos coordenadores e tinha conseguido que entrássemos sem teste. Porém não fui de novo por começar o curso técnico de mecânica. Meu amigo entrou na orquestra, mas depois de um tempo ele saiu. Conseguiu uma bolsa em um faculdade de música em Pelotas largou tudo por aqui e foi.




 Estava indo bem no curso e com facilidade para aprender, no entanto, percebi que estava cada vez mais difícil ter tempo para estudar violino. Comecei a perceber como é valioso nosso tempo livre e como poderia usar meu tempo depois do trabalho para evoluir na música e o único jeito era sair da zona de conforto, não só depender de curso livre de violino. Pensar em faculdade ou conservatório. Lembrei da orquestra, pedi o contato para meu amigo violinista, que essas horas já estava no Sul estudando música. Mandei mensagem para um dos coordenadores que me convidou a ir no Concerto e depois para começar a ensaiar.





 O primeiro dia que fui foi no susto não esperava que tivesse ensaio, nem tinha levado meu violino para o trabalho. Acabei tocando em um violino emprestado no susto, tive que solfejar a peça que nunca tinha escutado era nacional e o ritmo de baião. Errei muito, mas foi mágico quando acertei as notas, quando fiz parte da orquestra, sensação boa.





Alguns integrantes da orquestra de Suzano também faziam parte de outra orquestra, a de Itaquaquecetuba. Fui em dois Concertos prestigiar meus colegas de orquestra e acabei sendo convidado a tocar na Orquestra Acadêmica de Itaqua. Aceitei o desafio de tocar em 2 Orquestras.





Mal entrei na orquestra de Itaqua já tive que tocar dois Concertos em um curto espaço de tempo. Um foi dentro de um cinema e outro com cobertura da tv regional.  No cinema tivemos direito a assistir um filme e no outro aparecido por 2 segundos na televisão no noticiário.




Na Orquestra de Suzano foram dois concertos em um curto espaço de tempo também, pois gostaram do nosso Concerto e chamaram pra tocar em uma formatura logo em seguida.





Estou aprendendo muito cada dia é um desafio, tocar em orquestra só está me tornando um músico cada vez melhor.











 

sábado, 24 de junho de 2017

Don´t Stop Beliving






































Não deixe de Acreditar

Apenas uma garota do interior
Vivendo num mundo solitário
Ela pegou o trem da meia-noite para algum lugar
Apenas um garoto da cidade
Nascido e criado no sul de Detroit
Ele pegou o trem da meia-noite para algum lugar

Um cantor em uma sala esfumaçada
O cheiro de vinho e perfume barato
Por um sorriso eles podem compartilhar a noite
É assim sempre e sempre e sempre e sempre

Estranhos esperando
Pra cima e pra baixo da alameda
Suas sombras se procuram na noite
Pessoas nas luzes da rua
Vivendo simplesmente para achar emoção
Escondida em algum lugar na noite

Trabalhando duro para conseguir meu suprimento
Todos querem um caminho
Pagando algo para jogar os dados
Só mais uma vez

Alguns vão vencer, outros vão perder
Alguns nasceram para cantar blues
Ó, o filme nunca acaba
É assim sempre e sempre e sempre e sempre

Não deixe de acreditar
Segure-se naquela sensação
Pessoas nas luzes da rua



domingo, 11 de junho de 2017

Esperança





Enquanto ela estiver aqui
Ainda haverá o amor
Com ela eu estou feliz, com ela eu enfrento a dor

Não adianta fugir, não adianta chorar
E se um dia ela sumir, nada mais irá sobrar

Sonhar, viver, e todo dia agradecer
E rezar pra você ser a última a morrer

Podem tentar me atingir
Podem me mandar pra onde for
Enquanto ela estiver aqui a vida ainda tem valor

Sonhar, viver, e todo dia agradecer
E rezar pra você ser a última a morrer

Uma gota de você vale mais que tudo
Quando a solução não pode resolver
Eu fico com você, esperança
Eu fico com você

Sonhar, viver, e todo dia agradecer
E rezar pra você ser a última a morrer
Sonhar, viver, e todo dia agradecer
E rezar pra você ser a última a morrer, esperança
Esperança


segunda-feira, 5 de junho de 2017

La la Land











Filme que queria assistir desde o começo do ano, mas perdi ele nos cinemas e depois ficou difícil encontrar na net. Por fim indo em um Concerto da Orquestra Filarmônica de Santo Amaro e conversando com um violinista que tinha acabado de conhecer, acabamos falando de La la land e da ótima trilha sonora e ótima história. Lembrei que queria muito assistir e consegui finalmente!









La la land é um musical romântico, conta a história de Mia (Emma Stone) e Sebastian (Ryan Gosling) pessoas que tentam viver de arte em Los Angeles. Mia é atriz e Sebastian é um pianista. Fala sobre sonhos, dedicação, música e persistência. A trilha sonora é muito boa!! Tem uma temática sobre relacionamentos também. É um filme para sonhadores!!


























Uma das curiosidades e que Ryan Gosling toca de verdade todas as músicas, ele aprendeu a tocar piano. Praticou arduamente e toca muito bem. O filme também conta com a atuação de John Legend (cantor e pianista) que até acompanhou os estudos de Gosling no piano. E para esse filme John aprendeu a tocar guitarra.















Esse filme calhou muito bem agora na minha vida pois tomei decisões e estou arriscando na música. Está sendo um norte para mim, curiosamente entrei em um projeto musical de um Quarteto de Cordas e uma das músicas da trilha está no nosso repertório! Um amigo violinista largou tudo aqui por São Paulo e foi estudar música no Sul, tem haver com o filme. Sobre relacionamento, também tem haver com o filme. Enfim coincidências a parte La la land foi muito bem vindo agora!

O violinista que conheci esses tempos da OFISA, que comentou sobre La la land, tem um blog também e está entre os meus blogs favoritos é o Café com Leite 2.0!

http://cafecomleite20.blogspot.com.br/

sábado, 6 de maio de 2017

Fazendo as pazes com a matemática








Lá na minha adolescência, no Ensino Médio, fique em DP (dependência) em matemática e em matemática financeira (era curso integrado de Administração). Acabei nem terminando o Ensino Médio, não corri atrás e pensava nem mais voltar a estudar. Viajei para o Japão morei por lá durante 6 anos, amadureci e mudei minha cabeça. Retornei ao Brasil e fiz um supletivo para concluir o Ensino Médio. Depois de um tempo cursei o Técnico em Edificações, onde vi bastante matemática, fui até bem, mas não cheguei a fazer as pazes com a matemática.




Coincidiu que quando comecei a ir mal em matemática era na mesma época que comecei a tocar guitarra. Seria a música responsável por meu desempenho ruim nessa matéria que em grego significa "inclinado a aprender"? Claro que não, porque música é pura matemática! Lembrei de um vídeo que assisti quando criança e na época já me fazia viajar.







Pitágoras era o cara, tocava lira, aprendeu aritmética, geometria, astronomia e poesia. Tudo isso pesquisei agora que estou estudando Mecânica. Me animando porque e sei que ainda posso aprender muita coisa na vida.